Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Criadores de pássaros investem na atividade

Criadores de pássaros investem na atividade


O número de criadores de pássaros vem aumentando a cada ano na região

Josi Dal Ben, TV Record Rio Preto Texto: A+ A- Só em Rio Preto existem mais de 500, são pessoas que se dedicam e investem na atividade por amor e que apreciam as aves pelo porte bonito, e pelo canto agradável.

video

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Curiosidades do curió




NOME - Curió
OUTRO NOME - Avinhado
NOME CIENTÍFICO - Oryzoborus angolensis
SIGNIFICADO DO NOME: Curió significa na linguagem indígena " Amigo do homem ".

ORDEM: Passeriformes
FAMÍLIA: Fringílidas
NOME EM INGLÊS: Thick-billed (Lesser) Seed Finch
NOME EM ESPANHOL: Semillero Picogueso

ALIMENTAÇÃO NO HABTAT NATURAL: Alimenta-se basicamente de alguns insetos, várias sementes com exclusividade na semente do capim navalha.
COR: marrom quando novo. Depois de completar 420 dias suas penas ficam pretas com apenas uma pequena mancha branca na asa e sua barriga e peito fica na cor vinho, a fêmea é marrom com um tom mais claro no peito mesmo quando adulta.



LOCALIZAÇÃO: Todo o Brasil e alguns lugares da América do Sul. Habita as regiões litorâneas brasileiras e principalmente o litoral paulista.
TEMPO DE VIDA: 30 anos no cativeiro (se bem cuidado) e de 8 a 10 anos na vida selvagem.
TAMANHO: 14 cm
ÉPOCA DE ACASALAMENTO: ocorre no mês de agosto até o fim de março
FÊMEA - INÍCIO DO PERÍODO FÉRTIL: 6 meses a 1 ano
PERÍODO DE INCUBAÇÃO: 12 dias
Nº DE OVOS: de 1 a 3 ovos por ninhada.
MUDA (TROCA DE PENAS: acontece entre março e junho.

O nome Curió na língua tupi guarani significa "Amigo do Homem", pois este pássaro gostava de viver perto da aldeia dos índios. Esta característica de se aproximar do ser humano, a sua elegância, a enorme capacidade de disputar pelo canto quem é o dominador do território, e a enorme qualidade de seu canto, fez do curió um amigo muito estimado entre os criadores e amantes de pássaros em geral.

O bicudo (oryzoborus maximiliani) é um parente muito próximo do curió e também excelente cantor, só que um pouco maior e é todo preto e com a mesma mancha branca na asa. O canto de curiós e bicudos é tão apreciado que, nos concursos, essas qualidades são muito importantes.


O Curió aprende a cantar desde pequeno com o pai, porém, os aconselham que os filhotes ouçam o canto do pai, somente se este canto for perfeito. As aves emitem sons que podem exprimir alegria, tristeza, aviso de alerta, dentre outros. Há uma grande variedade de cantos, e varia de região para região, havendo casos de pássaros que emitem até 40 assobios diferentes.

No Brasil já foram encontrados mais de 128 cantos diferentes e, os mais conhecidos são: Praia Grande (é o som que você ouve nesta página), Paracambi, Uberaba, Vi te teu, Mateiro (que é o natural do pássaro). Quanto a repetição pode ser curto (de 1 a 4) ou longo (mais de 5). O canto mais difundido por todo o Brasil é o chamado Praia Grande. Esse canto é originário das praias paulistas e, atualmente, está extinto na natureza, ou seja, os pássaros selvagens não mais o emitem. Por isso, a preocupação dos criadores de todo Brasil é que seja mantido, em cativeiro, esse tipo de canto.

O curió além de excelente cantor é um imitador nato, por isso, não é aconselhável criá-lo com outras espécies de pássaros, porque ele aprenderá facilmente o canto delas, perdendo assim a pureza de suas notas musicais características. O melhor tempo para o curió aprender a cantar é quando novo , ainda com 3 meses. Colocando o pássaro para escutar o canto de fita, CD ou de um mestre (pássaro do plantel que tem o melhor canto), mas também pode aprender depois de velho se ele for cabeça mole (nome dado pelos criadores, um curió que ao escutar um canto diferente do seu troca de canto). Você pode encontrar discos contendo gravações de canto de curió, especiais para o treinamento de filhotes e aperfeiçoamento do canto de curiós adultos. Para conseguir informações de como obter esses discos consulte as Associações de Criadores.




Fonte Saúde animal

terça-feira, 19 de julho de 2011

No Brasil existem aproximadamente 45 aves em extinção

Foto: Arara-Azul




AVES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO NO BRASIL (II)


O Brasil é um dos países que possui a maior diversidade de aves do mundo estando com 1677 espécies, conforme Helmut Sick (Ornitologia Brasileira, Ed. Nova Fronteira, 1997).

Fregata ariel(Gray, 1845)

Nome popular: Tesourão-pequeno

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: ES

Fregata minor(Gmelin, 1789)

Nome popular: Tesourão-grande

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: ES

-Scytalopus iraiensis

(Bornschein, Reinert & Pichorim, 1998)

Nome popular: Macuquinhodo-brejo

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: PR, RS

Merulaxis stresemanni(Sick, 1960)

Nome popular: Entufado-baiano, bigodudo-baiano

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: BA

Antilophia bokermanni(Coelho & Silva, 1998)

Nome popular: Soldadinho-do-araripe, lavadeira-da-mata

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: CE

Cichlopsis leucogenys leucogenys(Cabanis, 1851)

Nome popular: Sabiá-castanho

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA, ES

Synallaxis infuscata(Pinto, 1950)

Nome popular: Tatac

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, PE

Sclerurus caudacutus umbretta(Lichtenstein, 1823)

Nome popular: Vira-folha-pardo-do-sudeste

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA, ES

Sclerurus caudacutus caligineus(Pinto, 1954)

Nome popular: Vira-folha-pardo-do-nordeste

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL

Pseudoseisura lophotes(Reichenbach, 1853)

Nome popular: Coperete

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: RS

Philydor novaesi (Teixeira & Gonzaga, 1983)

Nome popular: Limpa-folha-do-nordeste

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: AL

Leptasthenura platensis((Reichenbach, 1853)

Nome popular: Rabudinho

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: RS

Coryphistera alaudina((Burmeister, 1850)

Nome popular: Corredor-crestudo

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: RS

Tangara cyanocephala cearensis(Cory, 1916)

Nome popular: Soldadinho

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: CE

Sporophila palustris(Barrows, 1883)

Nome popular: Caboclinho-de-papo-branco

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA, GO, MG, MS, MT, RS, SP

Sporophila cinnamomea(Lafresnaye, 1839)

Nome popular: Caboclinho-de-chapéu-cinzento

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: GO, MG, MS, PR, RS, SP


Oryzoborus maximiliani(Cabanis, 1851)

Nome popular: Bicudo, bicudo-verdadeiro

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: AL, AM, BA, DF, ES, GO, MG, MT, PA, RJ, RO, SP

Gubernatrix cristata(Vieillot, 1817)

Nome popular: Cardeal-amarelo

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: RS

Drymornis bridgesii(Eyton, 1849)

Nome popular: Arapaçu-platino

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: RS

Dendrocolaptes certhia medius(Todd, 1920)

Nome popular: Arapaçu-barrado-do-nordeste

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, MA, PA, PE

Dendrocincla merula badia(Zimmer, 1934)

Nome popular: Arapaçu-da-taoca-maranhense

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: MA, PA

Dendrocincla fuliginosa taunayi(Pinto, 1939)

Nome popular: Arapaçu-pardo-do-nordeste

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, PE

Dendrexetastes rufigula paraensis(Lorenz, 1895)

Nome popular: Arapaçu-canela-de-Belém

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: PA

Xipholena atropurpurea(Wied, 1820)

Nome popular: Anambé-de-asa-branca

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, BA, ES, PB, PE, RJ, SE

Iodopleura pipra leucopygia(Salvin, 1885)

Nome popular: Anambezinho, anambé-de-crista

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, PB, PE

Cotinga maculata(Statius Muller, 1776)

Nome popular: Crejoá, cotinga-crejoá

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA, ES, MG, RJ

Calyptura cristata (Vieillot, 1818)

Nome popular: Tietê-de-coroa, anambé-mirim

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: RJ

Psophia viridis obscura(Pelzeln, 1857)

Nome popular: Jacamim-de-costas-verdes

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: MA, PA

Odontophorus capueira plumbeicollis(Cory, 1915)

Nome popular: Uru-do-nordeste

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, CE, PB, PE

Pipile jacutinga(Spix, 1825)

Nome popular: Jacutinga

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA , PR, RJ, RS, SC, SP

Penelope superciliaris alagoensis(Nardelli, 1993)

Nome popular: Jacu-de-Alagoas

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, PB, PE

Mitu mitu (Linnaeus, 1766)

Nome popular: Mutum-de-Alagoas

Categoria de ameaça: Extinta na natureza

UF: AL, PE

Crax fasciolata pinima(Pelzeln, 1870)

Nome popular: Mutum-de-penacho

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: MA, PA

Crax blumenbachii(Spix, 1825)

Nome popular: Mutum-do-sudeste

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA, ES, MG, RJ

Neomorphus geoffroyi dulcis((Snethlage, 1927)

Nome popular: Jacu-estalo

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: ES, MG, RJ

Picumnus limae (Snethlage, 1924)

Nome popular: Pica-pau-anão-da-caatinga

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: CE

Momotus momota marcgraviana (Pinto & Camargo, 1961)

Nome popular: Udu-de-coroa-azul-do-nordeste

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, PB, PE

Columbina cyanopis((Pelzeln, 1870)

Nome popular: Rolinha-do-planalto

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: GO, MS, MT, SP

Claravis godefrida((Temminck, 1811)

Nome popular: Pararu

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: BA, ES, MG, PR, RJ, SC, SP

Tigrisoma fasciatum((Such, 1825)

Nome popular: Socó-jararaca

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: GO, MT, PR, RS, SC, SP

Numenius borealis((Forster, 1772)

Nome popular: Maçarico-esquimó

Categoria de ameaça: Extinta

UF: AM, MT, SP

Caprimulgus candicans((Pelzeln, 1867)

Nome popular: Bacurau-de-rabo-branco

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: ES, MT, SP

Glaucis dohrnii((Bourcier & Mulsant, 1852)

Nome popular: Balança-rabo-canela

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA, ES

Mergus octosetaceus((Bourcier & Mulsant, 1852)

Nome popular: Pato-mergulhão

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: BA, GO, MG, PR, RJ, SC, SP, TO

Fonte: Recanto das Letras

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Extinção avista no Brasil

Não se trata de cultura de um povo, de política partidária, de represarias com interesses próprios ou de ONGs kamikazes. Estamos falando de EXTINÇÃO.

Há quarenta anos atrás, não encontrávamos na natureza o Cúrio (Oryzoborus angolenses) nem o Bicudo (Oryzoborus maximilini). Somente com muito trabalho, empenho e perseverança, criadores “amadores ou não”, conseguiram perpetuar essas e outras espécies em cativeiro. E hoje ,não se encontram mais com status de em processo de extinção.

Que ironia, Heróis, sendo tratados como MARGINAIS. É, por essas e outras, que, para os países ricos, somos, com todo o respeito aos irmãos índios, chamados de TUPINIQUINS.

Enquanto os desenvolvidos incentivam a preservação e a continuidade das espécies de sua fauna, aqui no BRASIL o IBAMA, estranhamente reprime a criação, o estudo e o manejo, a ponto de não permitir a reprodução de mais de 3.000.000 (três milhões) de aves em cativeiro, no período de 02 (dois) anos, 2009 e 2010. O que com certeza seria um Bach na atuação dos verdadeiros marginais os TRAFICANTES. Aqueles que tiram da natureza para vender e não, quem cria,preserva e inibe a captura de pássaros e animais silvestres, dando à sociedade a oportunidade de adquirir aves de procedência genética e legalizada. Sem contar que, sempre deixamos reservado a disposição do IBAMA um percentual de nosso plantel, para uma possível soltura em habitats destinados para tal fim.

Não com intuito de denuncia, mas, só para ilustrar, lembramos que as denominadas ‘”Áreas de soltura”, é uma iniciativa privada e não dos Órgãos Governamentais, os mantenedores e patriarcas, arcam com todos os ônus e custos, inclusive estruturais, alimentação, readaptação e reintrodução, sem a mínima ajuda. Fazem por amor e respeito à natureza.

Infelizmente os habitats naturais estão sendo dizimados pelos capitalistas, pecuaristas e agricultores, que promovem desmatamentos e queimadas para a plantação, criação de pastos e empreendimentos. Sem falar nos extermínios em massa dos animais. Tudo isso aos olhos do nosso órgão regulador, parece ser normal.

Quem não acredita é só procurar propriedades destinadas às grades plantações, em especial nos horários de 05: h00 as 07: h00 e encontrar empregados empurrando carrinhos, repletos de pequenos seres inofensivos mortos. Os coitados ao procurar as plantações para se alimentar, caem intoxicados pelos produtos químicos usados nas lavouras. Sobre essa cruel matança da fauna, não se houve falar NADA. Isso sim é CRIME e desrespeito aos seres indefesos.

Onde estão as ONGs, onde estão os chamados defensores da natureza. Tudo é muito bonito no papel,assim como essa IN 15, cheia de irregularidades e ilegalidades, ferindo inclusive princípios constitucionais e que aos olhos dos ativistas e leigos seria a solução para a libertação do Pais de uma cultura secular. Porém, quem libertará a fauna da famigerada EXTINÇÃO.

Não obstante, o que farão os trabalhadores, que tiram o sustento de suas famílias desta tão nobre atividade; as fabricas de sementes, rações, gaiolas, pets, capas e muitos outros?.

O que falaremos aos nossos netos, quando tiverem que pesquisar na internet ou em livros empoeirados esquecidos nas estantes ,que ave foi um Cúrio?.

Não vamos desistir de criar e preservar, mesmo que tentem nos obrigar!



Ricardo Dutra criador e preservacionista á 33 anos.

sábado, 16 de julho de 2011

Familha de MT é multada em R$ 16 mil por criar 5 pássaros em residência

Papagaios e periquito estavam domesticados e foram levados para triagem.

Dois curiós que estavam em gaiola foram soltos em floresta.

Pollyana Araújo

Periquito da asa dourada (Foto: Assessoria Ibama/MT)
Do G1 MT

Periquito da asa dourada foi resgatado em Sinop


(Foto: Assessoria Ibama/MT)Uma família foi multada em R$ 16 mil pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por manter ilegalmente na residência, no bairro Menino Jesus, em Sinop, a 503 quilômetros de Cuiabá, dois papagaios com asas cortadas, dois curiós e um periquito de asa dourada. Um dos fiscais ambientais que constatou a irregularidade e fez o resgate, João Carlos Fernandes, explicou que nenhum dos animais possuía anilhas nos pés, utilizadas para o controle de animais nascidos em cativeiro.



Segundo o fiscal, quando a equipe do Ibama chegou ao local, a esposa do proprietário da casa ficou assustada. "Depois, chamaram o dono da casa e retiramos os animais após a emissão do auto de infração", contou, ao citar que os curiós não eram domesticados e que os papagaios eram acostumados com a rotina da família. A multa, no entanto, pode ser parcelada junto ao órgão ambiental.

papagaios  (Foto: Assessoria Ibama/MT)

Papagaios eram domesticados e vão passar por

central de triagem para voltar ao habitat natural

(Foto: Assessoria Ibama/MT)Após serem resgatados, os papagaios e o periquito foram encaminhados à Central de Triagem de Animais Silvestres que fica na cidade de Guarantã do Norte, distante 721 quilômetros da capital. Os animais vão passar por um processo de adaptação ao habitat natural, nesse caso, a floresta. Antes disso, os profissionais aguardam a recuperação desses pássaros.



Já os curiós, que, conforme informações repassadas pela família aos fiscais, vieram há pouco tempo de uma fazenda da região, foram soltos em uma mata fechada em Itaúba, a 599 quilômetros de Cuiabá. Para se criar pássaros ou qualquer outro animal silvestre é preciso adquiri-lo em um estabelecimento comercial autorizado pelo Ibama.

Fonte: G1 Mato Grosso TV Centro America

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Quase mil aves silvestres são encontradas em Ponta Grossa PR

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu 961 aves silvestres em Ponta Grossa/PR, na madrugada de hoje (15). As aves estavam sendo transportadas em condições precárias, dentro de caixas, no porta-malas de um Santana que havia se envolvido em um acidente no quilômetro 490 da BR 376.


A equipe da PRF localizou o carro após receber a comunicação do acidente. Ao chegar no no local, constataram que o Santana havia batido na traseira de um caminhão. Durante o atendimento da ocorrência, os policiais abriram o porta-malas do veículo e encontraram os pássaros em caixas pequenas de papelão e caixas de leite longa vida, todas com perfurações.

O motorista do Santana, um homem de 32 anos, estava com ferimentos e foi encaminhado ao pronto socorro, onde ficou sob escolta policial até receber alta.

Do total de pássaros apreendidos, havia 754 pintassilvos, 140 trincaferros, 25 canários terra, 28 azulões, nove sangue de boi, três biquinho de pimenta, um xexeu e uma gralha azul de peito amarelo.



Fonte: Diário dos Campos

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Os pássaros são mais!

"Mais sábios que os Homes são os pássaros., Enfretam as tempestades noturnas, tombam de seus ninhos, sofrem perdas dilaceram suas histórias. Pelamanhã tem todos os motivos para se entristecer e reclamar, mas cantam agradecendo a Deus por mais um dia."

Augosto Sury

quarta-feira, 13 de julho de 2011

TEMPORADA DE TORNEIOS 2011 COMPLETA

2º CANTADÃO DE VÁRZEA GRANDE

14 de AGOSTO 2011 (O nosso amigo Osvaldo convida todos a comparecer)


2º CAMPEONATO MUNICIPAL DE TANGARÁ DA SERRA-MT
- 1ª Etapa - 21/agosto/2011

- 2ª Etapa - 11/setembro/2011

- 3ª Etapa - 18/setembro/2011 - Estadual / Municipal

- 4ª Etapa - 16/outubro/2011

- 5ª Etapa - 20/novembro/2011

- 6ª Etapa - 04/dezembro/2011
OBS: A única cidade do Mato Grosso que tem um campeonato próprio e muito competitivo

CAMPEONATO ESTADUAL DE MATO GROSSO - 2011

1ª etapa - 28/08/2011 - PRIMAVERA DO LESTE -

2ª etapa - 04/09/2011 - NACIONAL em RONDONÓPOLIS, valendo para o estadual do Mato Grosso, estadual do Mato Grosso do Sul.

3ª etapa - 18/09/2011 - TANGARÁ DA SERRA, valendo pontos para o Municipal de Tangará

4ª etapa - 25/09/2011 - CAMPO VERDE

5º etapa - 02/10/2011 - LUCAS DO RIO VERDE

6ª etapa - 23/10/2011 - VÁRZEA GRANDE

7ª etapa - 06/11/2011 - CUIABÁ

8ª etapa - 13/11/2011 - BARRA DO GARÇAS

9ª etapa - 11/12/2011 - TORNEIO DA FEDERAÇÃO




CAMPEONATO NACIONAL (COBRAP)

21/08/2011 - BRASÍLIA (DF) - completo - Nacional, Brasil Central.

04/09/2011 - RONDONÓPOLIS (MT) - fibra, Curió e Bicudo. Nacional / Estadual (MT e MS).

04/09/2011 - VITÓRIA (ES) - fibra, Coleiro e Trinca

25/09/2011 - RIO DE JANEIRO (RJ) - fibra, Bicudo Curió Coleiro e Trinca

09/10/2011 - RIBEIRÃO PRETO (SP) - completo

30/10/2011 - CONTAGEM (MG) - completo

27/11/2011 - FLORIANÓPOLIS (SC) - completo

18/12/2011 - PARACATU (MG) - completo





CAMPEONATO BRASIL CENTRAL

24/07/2011 - BRASILIA (DF), ACPB

31/07/2011 - ANÁPOLIS (GO),CCPA

07/08/2011 - RIO VERDE (GO), ACPRV

14/08/2011 - IPORÁ (GO), SORIPO

21/08/2011 - BRASÍLIA (DF), ACPB - Nacional, Brasil Central.

28/08/2011 - ITAPURANGA (GO), ??

11/09/2011 - INHUMAS (GO), SORPI

18/09/2011 - CALDAS NOVAS (GO), ACPCN

02/10/2011 - UBERLÂNDIA (MG), CPU

16/10/2011 - ITABERAI (GO), CCPI

23/10/2011 - CATALÃO (GO), SORCA

06/11/2011 - PATOS DE MINAS (MG), ACAPAP

13/11/2011 - UBERABA (MG), ??

20/11/2011 - MINEIROS (GO), SOMI

04/12/2011 - ANÁPOLIS (GO), CCPA

11/12/2011 - GOIÂNIA (GO), SOREG

18/12/2011 - PARACATU (MG), SONM

segunda-feira, 4 de julho de 2011

OS MELHORES CURIÓS DOS ULTIMOS ANOS

O curió POPÓ (Álbio Simador, F lorianópolis-SC), mantém o recorde de tempo médio de canto em campeonatos, com 7:46:28 em 7 torneios no ano de 2005, seguido pelo curió COMANCHE com o tempo médio de 7:41:71 no ano de 2010. Abaixo, o tempo médio dos Campeões:


POPÓ = 7:46:28 (2005)

COMANCHE = 7:41:71 (2010)

POPÓ = 6:09:08 (2004)

MONSTRO = 6:06:51 (2009)

COLIBRI = 5:43:57 (2008)

JURUBEBA = 5:33:28 (2007)

REPETECO = 4:52:71 (2006)

Obs. O tempo médio das aves foi calculado com base nos resultados publicados pela COBRAP.

- COMANCHE (Hélio Robinson, Goiânia-GO), é o curió mais regular (tendo como base cantadas acima de 7 minutos). No campeonato Nacional de 2010 cantou 6 vezes acima de 7 minutos e 1 vez acima de oito minutos, seguido pelo curió POPÓ. Outro curió extremamente regular foi o JURUBEBA com quase todas as cantadas acima de 6 minutos.


- RIO BRAVO (Thales Lopes Junior, Campo Grande-MS)é o primeiro curió a bater a barreira dos 10 minutos em campeonatos Nacionais, cantando 10:45 no torneio de Pirassununga em 23/09/2008



-Resultados do MatoGrosso em campeonatos NACIONAIS:

PAVAROTTI - Vice-Campeão em 2004

JURUBEBA - Campeão em 2007

BEETHOVEN - Vice-Campeão em 2010



- O curió MAESTRO (Vicente de Paula, Unaí-MG) conquistou 10 primeiros lugares no campeonato Brasil Central de 2010, num total de 19 etapas.



- O curió PAVAROTTI (Romualdo Martinello, Lucas do Rio Verde-MT) foi 4 vezes seguidas campeão Matogrossense (2001/02/03/04) e 1 vez vice-campeão brasileiro (2004)




- No ano de 2007 o curió JURUBEBA (Luciano Marcelo, Rondonópolis-MT) foi campeão Nacional e Campeão do Mato Grosso do Sul.



- O curió GUARDA BELO (Ademir Riquetti, Campo Verde-MT), filho do Pavarotti, foi bi campeão Matogrossense (2007/2008), seguindo a trajetória de seu pai, e seu filho VALE TUDO (Ademir Riquetti, Campo Verde-MT), foi campeão de pardo em 2009. Infelizmente os dois morreram prematuramente em 2009 e não puderam continuar suas trajetórias, que com certeza seria de campeões.





- O curió ENCRENCA VELHO (Gilson Gardenal-Cascavel) foi o maior raçador de curiós de fibra de todos os tempos.

Nos últimos 10 anos os decendentes do ENCRENCA VELHO foram campeões de todos os campeonatos Matogrossenses. Veja:




- Comparativo do tempo médio das 10 melhores cantadas (anual), com a média de canto dos Campeões a partir de 2004 nos Campeonatos nacionais.

..2004

Campeão : POPÓ (Albio Simador) Florianópolis-SC = Tempo médio: 6:09:08 - 6 torneios

Média dos 10 melhores do ano = 5:04:32

..2005

Campeão: POPÓ (Albio Simador) Florianópolis-SC = Tempo médio: 7:46:28 - 7 torneios

Média dos 10 melhores do ano = 6:22:00

..2006

Campeão: REPETECO (Pedro Aurélio) Rio de Janeiro-RJ = Tempo médio: 4:52:71 - 7 torneios

Média dos 10 melhores do ano = 5:27:72

..2007

Campeão: JURUBEBA (Luciano Marcelo) Rondonópolis-MT = Tempo médio: 5:33:28

Média dos 10 melhores do ano = 6:17:52

..2008

Campeão: COLIBRI (Marco A. Valefuego) Ribeirão Preto-SP = Tempo médio: 5:43:57 - 7 torneios

Média dos 10 melhores do ano = 6:13:60

..2009

Campeão: MONSTRO (Hevandro de Rossi) Miracema-RJ = Tempo médio: 6:06:51 - 7 torneios

Média dos 10 melhores do ano = 6:08:64

..2010

Campeão: COMANCHE (Hélio Robinson) Goiânia-GO = Tempo médio: 7:41:71 - 7 torneios

Média dos 10 melhores do ano = 6:09:73


Fibra Pura (Luiz Antonio Fernandes)